segunda-feira, 14 de abril de 2008

Sem título 6

Espere!
Deixe-me repetir todas aquelas palavras desconexas
Deixe-me tentar encontrar um sentido
Deixe-me enfrentar a minha própria loucura, se preciso!
.
Eu já desisti de ser consciente
Não quero mais a ilusão da consciência.
.
Deixe-me proferir palavras nas quais não acredito
Deixe-me ser outra pessoa
Deixe-me fugir do mundo e de mim mesma...
.
Meu corpo precisa se libertar...
.
Deixe-me!
Deixe-me!
Deixe-me!
.
(escrito em março de 2008)