segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Sobre o sexo

Sexo é o que se perde querendo ganhar.
Perde-se o decoro, a decência, a compostura.
Perde-se o recato, o auto-controle, a dignidade.
Perde-se o outro.
Perde-se a si mesmo.
.
Sexo é negociação sofrível.
Disputa.
Invasão.
Imposição e oposição.
Ordem e resistência.
.
Sexo é a visão da morte.
Desejo de morte e iminência da morte.
.
Sexo é degradação.
Dor aguda e desistência.
Renúncia.
Dissolução.
.
Sexo são dois que não se somam.
Sexo é solidão acompanhada, assistida e venerad
a.
.
Rabisco antigo e sem data, encontrado hoje.

2 comentários:

Neto disse...

As chamadas "coisas antigas" que produzimos em momentos de crise, felicidade ou tristezas passadas possuem com frequência o poder de nos causar fascínio , espanto ou apenas um sorriso de constatação dizendo nos o quanto mudamos ou permanecemos com as mesmas idéias, vontades e conceitos.
Qual será o tamanho do sorriso (ou a ausência dele) que lhe inspirou a postar esse "rabisco antigo"?

Daqui, fico a pensar, o quanto sei de errado sobre essas coisas de sexo.

Carolina disse...

Que bacana seu blog.
Gosto de textos encontrados depois de algum tempo. Reflete o que pensamos numa hora impar da vida!
Vou voltar mais vezes para ler seus escritos.
=P